Sexta-feira, 05.10.12


Eu não me recordo da última vez que alguém te tenha amado de verdade. Dizem que amor só existe quando duas pessoas se amam. Mas isso não significa que eu te tenha amado menos. Eu fui o único homem que te amou.

Sempre soube quem eras e apesar dos defeitos eu não podia negar tal sentimento. Para mim eras tudo o que importava neste mundo.
Fui o teu ombro quando precisavas de carinho, limpei-te o rosto das lágrimas que insistiam em correr, ouvi as tuas palavras duras de sofrimento causado por pessoas a quem chamavas “namorado”. Sempre estive lá, e apesar dos ciúmes, eu os afastava. Porque a tua felicidade era a minha e sempre o será. Tu eras a minha prioridade em todos os momentos, eras o fruto da minha inspiração, razão do meu viver e motivo de todos os meus sorrisos.
Por esse mesmo motivo nunca fui egoísta, e se o fui, foi sem intenção de te magoar. Estar zangado contigo era a pior parte, todas as discussões sem razão aparente. Mas no fundo gostávamos um do outro mais do que tudo.
Estar contigo era a melhor parte do meu dia, apenas te ver era o meu presente. Simplesmente tu.
O que sinto por ti não é errado nem certo. É algo que tem o seu próprio jeito de ser. Eu, simplesmente te amo.
Quando ando na Universidade eu sempre te procuro, e quando vejo algo familiar, sinto aquele aperto. Mas quando és mesmo tu, faço-me de forte, finjo que não me importo mais. Mas o engraçado é que eu estou sempre te procurando.
O mais difícil é estar lutando numa guerra sem ter motivo. Saber que nunca terei teu amor, mas tu terás sempre o meu.
  

Com Amor,
João 



publicado por joao às 21:01 | link do post | comentar | ver comentários (26) | favorito (1)

Segunda-feira, 04.04.11
Tumblr_lhcq9wvdxl1qbzp2mo1_500_large

Porque as pessoas vivem com esperanças, acreditam que existe um amanhã para que tenham, assim, forças, para que elas tenham razões e motivos para viver.

Eu não tenho esperanças, mas sou feliz. Apenas me mentalizei, mais ou menos, mas estou a aprender. O que me faz ser a pessoa mais feliz são os pequenos momentos que a vida me proporciona.

Quer dizer, momentos que eu proporciono a mim mesmo, a vida simplesmente permite que eu os aproveite ao máximo, mais nada!

Não são os grandes momentos, porque a vida é feita de pequenos e simples momentos, como às sextas-feiras ir para a piscina, ou aos fins-de-semana dar um passeio com a minha cadela e contar-lhe o que aconteceu durante a semana em que estive ausente. Poder acordar e dar um beijo de bom dia nas pessoas que não conseguiam viver sem mim, ter a oportunidade de poder recuperar a relação que tinha com os meus pais, ou escrever no meu “diário”, não todos, mas nos dias em que me apetece.

E não esquecendo, passar algumas horas no café a comer Bolas de Berlim, talvez acompanhado de um livro.

 

São estes momentos que me fazem feliz…

 



publicado por joao às 16:35 | link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sexta-feira, 25.03.11
Tumblr_lgaa0hgigi1qco3fko1_500_large

Tu não permites que comece uma vida nova, que tenha sequer a mínima chance de começar de novo, de viver novamente. Tu és como que um muro sempre há minha frente. Tu impedes que o sol passe para este lado, não permites que a lua me deseje uma boa noite. Impedes que o vento chegue até mim, não permites que sinta sequer vontade de continuar. 

Mas à coisas que não me vais conseguir tirar-me, nem conseguis-te arrancar de mim, os meus amigos, eles ficaram deste lado à minha espera, os meus pais, não conseguis-te nem vais conseguir acabar com a minha força de vontade, o meu desejo de continuar.

Eu ainda oiço as gaivotas a sobrevoar o mar, ainda sinto o cheiro a mar, ainda oiço como as ondas batem nas rochas. Ainda consigo observar as estrelas que estão sobre mim, e enquanto tiver tudo isto, enquanto conseguir encontrar a esperança, eu vou continuar.        



publicado por joao às 20:55 | link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito