Quinta-feira, 16.02.12

Ser diferente. É a diferença entre ser vulgar e ter algo de especial para partilhar com o mundo. Significa ter coragem para enfrentar qualquer situação que se apresente diante de nós. Ser diferente é ser único e não uma cópia de um outro vizinho. É ser criativo e original. É arriscar num futuro desconhecido, mas a vontade de o viver da mesma maneira. Ser diferente não é ser estúpido, como dizem, é não ter medo de ser criticado pelo mundo que o considera também diferente. 



publicado por joao às 11:32 | link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito

Sexta-feira, 08.04.11
2183904014_5eb32baffa_z_large

Eu amo estar dentro de água e de mergulhar. Sinto-me uma pessoa diferente, uma nova pessoa. Parece que quando mergulho todos os problemas que me perturbavam ficam todos em cima. E enquanto eles ficam na tona,  divirto-me e aprecio todas as maravilhas que observo dentro de água.

Se pudesse viveria dentro de água, se fosse um animal talvez um peixe.

Dentro de água sinto-me livre, sinto-me feliz e acredito que tudo possa mudar para melhor.

Mas quando chega o momento de voltar à superfície, nesse momento, depois de ter conseguido livrar-me destes estúpidos problemas, eu estou pronto para mais batalhas.  

 


 

Finalmente de férias.

E em relação a esta semana, deve ter sido a melhor semana de todas, sem nenhum stress, sem "bitch", o ar parecia estar mais puro. Sentia-me outra pessoa. Hmmm... foi mesmo muitooooo bom. 



publicado por joao às 18:35 | link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Segunda-feira, 28.02.11
Tumblr_lexl2xzqyd1qauti3o1_500_large

 

Maybe it´s not always about trying to fix something broken.

Maybe it´s starting over and creating something better.

 

Já algum tempo que não escrevia, parece que perdi a visão, a minha inspiração.

Na semana passada tinha uma vontade louca de escrever, e agora, neste momento, vejo-me sentado com as mãos e os dedos sobre o teclado, à procura de letras certas, até conseguir formar uma palavra e depois outra, uma palavra que caracterize o que sinto verdadeiramente neste momento.

Eu quero seguir em frente, mas não sei como. Eu quero ter a vontade de acordar e viver o dia, mas tu pareces que não queres. Não sei o que fazer.

Mas neste momento sinto-me assustado, angustiado, nervoso, medo. Penso em ti, e tenho medo de voltar a perder-te, de voltar a cometer os mesmos erros, sinto-me assustado porque não quero viver tudo de novo, não quero viver tudo outra vez. Não sei se tenho a determinação e a força que tinha dantes. Já não sei se tenho a coragem para suportar tal dor, e ver-te chorar de novo, ficar abatida, irreconhecível, ver-te mentir de novo a mim. Magoa só de imaginar. E saber que me mentes, sabendo que tudo o que me dizes é mentira e nada na tua cara é verdade, fico sem saber o que fazer, assustado.

Tenho medo do futuro, do desconhecido, mas isso não me interessa, porque eu nunca desistirei de lutar por ti, mesmo já não sabendo como se luta, eu vou para a guerra, por ti. Estarei sempre ao teu lado.

Também não sei porque escrevi isto, são tretas, meras e simples tretas.

 

P.S: Em relação à noite de sábado, sim foi muito divertido, nem me reconhecia, só fiz uma coisa, libertei-me e deixei-me ir, o meu desejo era que a noite nunca mais acabasse…

 

Hoje sinto-me bem, diferente.



publicado por joao às 20:46 | link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito