Sexta-feira, 16.12.11
Christmas-decorations_large

Sei que estou um pouco atrasado para pedir as minhas prendas ou o que desejo este ano, mas penso que ainda vou a tempo. Às pessoas que amo, sei que o que vou pedir é algo sem preço, mas nada que não esteja ao vosso alcance ou que não seja difícil, pelo menos no meu ponto de vista.

Não quero roupa porque ela deixará de servir ou ficará gasta, não quero chocolates porque um dia já não terão o mesmo gosto. Não quero dinheiro porque ele queima facilmente.  

Este natal quero um abraço aconchegante e doce, um beijo delicado e recheado de amor, quero um sorriso e quero a tua amizade. Quero o teu apoio e quero que vivas comigo todos os momentos mais felizes da minha vida. Quero que faças parte da moldura da minha família, quero que sejas a minha vida.

Porque tudo vai, mas os momentos ficaram gravados na memória e revividos pelo coração quando a saudade mata e a distância aperta.

 



publicado por joao às 22:18 | link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Terça-feira, 22.11.11

Eu não possuiu o dom da palavra, confesso. Não controlo o tempo, mas os momentos que possuímos fluem de uma forma espontânea, e disso já é suficiente para me sentir orgulhoso. São instantes o tempo que partilhamos, mas incrivelmente a importância que tens para mim.
As palavras que agora te dedico não são fáceis, esforço-me para que saiam naturalmente, admito. Estas mesmas palavras o vento um dia vai levar, a tinta da caneta com que escrevo, a chuva vai apagar. Ou até mesmo o papel vai ficar velho e gasto, como nós.
Por isso, é essencial que escutes com atenção, que as memorizes e principalmente que as sintas. Preciso que saibas o quanto te amei enquanto vives-te e o quanto me fizeste bem quando me abraçavas.
Tudo se transforma, pessoas que amamos um dia partiram, árvores secarão, a casa que conheces-te em criança cairá. As cartas que escrevíamos um ao outro desapareceram com os anos.
Não importa se fique velho ou para onde viaje, não importa o quanto errei na vida ou o quanto o mundo mude, vou sempre recordar o momento em que te disse cada palavra como se fosse Presente. E o sentimento com que as escrevi e te dediquei será ainda o mesmo como se nada tivesse trasnformado, nem mesmo o tempo. Enquanto o fim não se aproxima, deixa-me abraçar-te e dizer-te o quanto preciso de ti.

    



publicado por joao às 19:26 | link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito